Carregando... Por favor, aguarde...
Apostilas Autodidata. A Solução em apostilas para concursos!
ATENDIMENTO AO CLIENTE
WhatsApp: (91) 983186353 Fixo (91) 3352-1392
e-mail: contato@apostilasautodidata.com.br
 
Carrinho

Você possui 0 itens em seu carrinho. Seu subtotal é R$0,00.

Ver carrinho ou Finalizar Pedido

(vazio) R$0,00

Apostila impressa concurso da SEAPA - RS 2013 - Medicina Veterinária

  • Imagem 1

Por: R$ R$210,00
Ou em 12x de R$19,85
no cartão de crédito


ENTREGA:

Descrição do Produto

CONCURSO  PÚBLICO

SECRETARIA DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E AGRONEGÓCIO – SEAPA - RS

EDITAL DE CONCURSOS PÚBLICOS N.º 01/2013

 

CARGO: MEDICINA VETERINÁRIA - FISCAL ESTADUAL AGROPECUÁRIO - FEA

 

LÍNGUA PORTUGUESA

 

- Interpretação de textos. Informações literais e inferências. Pressupostos e subentendidos. Estruturação  do texto e dos parágrafos. Recursos de coesão. Variedades de textos e adequação de linguagem. Ponto  de vista do autor. Tipologia textual.

- Vocabulário. Significado contextual de palavras e expressões. Variedades linguísticas. Sinonímia contextual. Homonímia. Polissemia.

- Formação e estruturação de palavras. Valores de prefixos, radicais e sufixos. Famílias etimológicas.

- Classes e categorias gramaticais. Usos e principais valores associados a cada classe.

- Sistema de flexão verbal. Valores dos tempos e dos modos verbais.

- Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Crase.

- Pontuação e sua relação com a estruturação sintática.

- Subordinação e coordenação. Compreensão da natureza das relações de subordinação e coordenação.

- Transformação e equivalência de estruturas: ordem direta e indireta, discurso direto e indireto, vozes  verbais etc. Paralelismo sintático e semântico. Partículas de transição e palavras de referência.

- Ortografia e acentuação, principais dificuldades da língua portuguesa (melhor e mais bem, há a à, grafia  dos porquês etc).

 

 – LÍNGUA INGLESA

 

- Compreensão e interpretação de textos.

- Significado de palavras e expressões idiomáticas.

- Emprego das classes das palavras.

- Aspectos gramaticais necessários para a adequada compreensão de textos, tomando por base os conteúdos das gramáticas da Língua Inglês- nível intermediário, dentre os quais:

* Sentence elements, Verbs and Verb Phrases: Regular and Irregular Verbs, Two-word Verbs, Verb Forms, Verb Tenses, Auxiliaries Verbs, Modal Auxiliaries, Conditional Sentences, Voices.

* Noun, Pronouns and Basic Noun Phrases: personal, reflexive, possessive, relative, interrogative and demonstrative pronouns, determiners, quantifiers, countable and uncountable nouns, genitive case, etc.

* Adjectives and Adverbs (comparative and superlative forms).

* Prepositions and prepositional phrases.

* Conjunctions and Connectors.

* Word formation.

 

LÍNGUA ESPANHOLA

- Compreensão e Interpretação de textos.

 Estrutura – relações entre partes do texto.

 Conteúdo – idéia principal e secundária, relações de sentido entre partes do texto.

- Semântica.

 Significação de palavras e expressões.

 Sinonímia e antonímia.

 Denotação e conotação.

 Convenções ortográficas: acentuação das palavras, grafia das palavras.

- Morfossintaxe.

 Flexão verbal e nominal.

 Concordância verbal e nominal.

 Emprego de classes gramaticais: pronomes pessoais, pronomes possessivos, numerais.

 Emprego de nexos oracionais.

 

INFORMÁTICA

- Internet: conceitos básicos (Web, clientes, servidores, protocolo HTTP, URLs, hipertextos, HTML, sites, homepages); utilização dos recursos do Internet Explorer 9.0; navegação e uso dos serviços da Internet (correio eletrônico, download de arquivos); utilização de mecanismos de busca (Google, Bing, etc).

- Microsoft Windows 7 Profissional, em português: uso do ambiente gráfico (janelas, menus e atalhos); painel de controle (configuração do ambiente Windows); área de trabalho; área de transferência; aplicativos e acessórios; Windows Explorer; Meu Computador; conceitos, criação, manipulação e propriedades de pastas, arquivos e atalhos; backup e compactação de arquivos; uso dos recursos de rede.

- Microsoft Word 2010, em português: edição e formatação de documentos; uso das barras de ferramentas, menus e atalhos; régua; formatação de caracteres, parágrafos, marcadores e numeração, colunas, tabelas, figuras, objetos e estilos; configuração de página e impressão de documentos; cabeçalho e rodapé; modos de exibição dos documentos; quebra de página, de seção e de coluna; numeração de páginas; inserção de notas e legendas; geração de índices; inserção de objetos e desenhos; proteção dos documentos; uso do corretor ortográfico e gramatical; revisão de documentos.

- Microsoft Excel 2010, em português: edição, inserção, exclusão, formatação e manipulação de planilhas eletrônicas; uso das barras de ferramentas, menus e atalhos; conceitos, inserção, exclusão, manipulação e formatação de células, colunas, linhas e gráficos; dividir e mesclar células; elaboração de fórmulas e o uso de funções; inserção de objetos; controle de quebras; numeração de páginas; formatação condicional; congelar painéis; classificação.

- Microsoft Powerpoint 2010, em português: edição, inserção, exclusão, formatação e manipulação de slides e apresentações; uso das barras de ferramentas, menus e atalhos; inserção e manipulação de animações; inserção de objetos.

 

CONHECIMENTOS GERAIS

- Temática de gênero, raça e etnia, conforme Decreto nº 48.598, de 19 de novembro de 2011.

- Atualidades: política, econômica e social do mundo.

- História do Brasil.

- Geografia econômica do Brasil.

- Aspectos físicos: relevo, clima, vegetação, hidrografia do RS.

- Recursos minerais e energéticos. A produção de energia gaúcha.

- Aspectos de população e econômicos do RS

 

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS – MEDICINA VETERINÁRIA

Enfermidades de notificação obrigatória, estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde  Animal (OIE);

Procedimentos de coleta e envio de amostras para laboratórios, visando o  diagnóstico de doenças de notificação obrigatória;

Atuação em focos de doenças exóticas e  emergenciais;

Análises microbiológicas e físico-químicas de produtos de origem animal;

Conhecimentos sobre organismos e fóruns internacionais (Organização Mundial de Saúde  Animal - OIE, Organização Mundial do Comércio - OMC, Organização das Nações Unidas para  Agricultura e Alimentação - FAO, Organização Panamericana de Saúde - OMS/OPS, Comissão  do Codex Alimentarius -FAO/OMS);

Fraude em alimentos; Estrutura da Carne; Conservação do  Músculo em Carne; Características Organolépticas da Carne;

Microbiologia da Carne;  Toxinfecções e Intoxicações Alimentares; Zoonoses;

Métodos de conservação de alimentos:  calor, frio, modificação do pH, modificação da atividade de água (aw), uso de aditivos químicos;  

Processamento Tecnológico de produtos de salsicharia (embutidos);

Doenças de origem  alimentar; Zoonoses; Métodos de detecção, ferramentas de gerenciamento de segurança  alimentar; Parâmetros intrínsecos e Extrínsecos dos alimentos que afetam o crescimento  microbiano;

Indicadores de segurança e qualidade dos alimentos;

Critérios microbiológicos;  Ferramentas de qualidade: APPCC e BPF;

Inspeção Industrial e Sanitária de Leite e Derivados:  Classificação de estabelecimentos, produção, identidade e qualidade do leite, transporte a  granel;

Inspeção Industrial e Sanitária de Ovos e Derivados: Classificação de estabelecimentos,  normas gerais de inspeção de ovos e derivados;

Inspeção Industrial e Sanitária de Mel, Cera de  Abelhas e Derivados: Classificação de estabelecimentos, identidade e qualidade do mel, normas higiênico-sanitárias e tecnológicas para mel, cera de abelhas e derivados; Inspeção Industrial e Sanitária de Carnes, Derivados e Subprodutos;

Adesão de Estados e municípios ao SISBI-POA  (Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal); Adesão dos municípios ao  SUSAF/RS (Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de  Pequeno Porte-SUSAF-RS).

Raiva dos Herbívoros (PNCRH) - IN nº 05 de 1º de março de 2002; IN 44/2013 - Programa  Nacional de Prevenção e Vigilância da Encefalopatia Espongiforme Bovina (PNEEB); SCRAPIE - IN nº 15 de 02 de abril de 2008; Encefalopatia Espongiforme Bovina - IN nº 49 de 15 de  setembro de 2008; - IN nº 08 de 25 de março de 2004; IN nº 18 de 15 de dezembro de 2003; IN nº 41 de 08 de outubro de 2009.

Instrução Normativa Nº 4, 31 de março de 2000 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e  Qualidade de Carne Mecanicamente Separada, Mortadela, Lingüiça e de Salsicha;

Instrução  Normativa Nº 20, de 31 de julho de 2000 (MAPA)– Regulamento Técnico de Identidade e  Qualidade de Almôndega, Apresuntado, Fiambre, Hambúrguer, Kibe, Presunto Cozido e de Presunto;

Instrução Normativa Nº 21, de 31 de julho de 2000 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Patê, Bacon ou Barriga Defumada e de Lombo Suíno;

Instrução Normativa Nº 22, de 31 de julho de 2000 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Copa, Jerked Beef, de Presunto Tipo Parma , de Presunto Cru, de Salame, de Salaminho, de Salame Tipo Alemão, de Salame Tipo Calabrês, de Salame Tipo Friolano, de Tipo Napolitano, de Salame Tipo Hamburguês, de Salame Tipo Italiano, de Salame Tipo Milano, de Lingüiça Colonial e de Pepperoni;

Instrução Normativa Nº 6, de 15 de fevereiro de 2001 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Paleta Cozida, Produtos Cárneos Salgados, Empanados, Presunto Tipo Serrano e Prato Elaborado Pronto ou Semi-Pronto Contendo Produtos de Origem Animal;

Portaria Nº 352, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Queijo Minas Frescal;

Portaria Nº 353, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo Parmesão, Parmesano, Reggiano, Reggianito e Sbrinz;

Portaria Nº 354, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Doce de Leite;

Portaria Nº 355, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo em pó;

Portaria Nº 356, de 04 setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo Processado ou Fundido, Processado Pasteurizado e Processado ou Fundido U.H.T (UAT);

Portaria Nº 357, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo Ralado;

Portaria Nº 358, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo Prato;

Portaria Nº 359, de 04 setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Requeijão ou Requesõn;

Portaria Nº 360, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo Danbo;

Portaria Nº 361, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo Tilsit;

Portaria Nº 362, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo Tybo;

Portaria Nº 363, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo Pategrás Sandwich;

Portaria Nº 364, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo Mozzarella (Muzzarella ou Mussarela);

Portaria Nº 365, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo Tandil;

Portaria Nº 366, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Massa para elaborar queijo Mozzarella (Muzzarella ou Mussarela);

Portaria Nº 369, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Leite em Pó;

Portaria Nº 370, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Leite U.H.T (U.A.T);

Portaria Nº 372, de 04 de setembro de 1997 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Margarina;

Instrução Normativa Nº 37, de 31 de outubro de 2000 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Leite de Cabra;

Instrução Normativa Nº 16, de 23 de agosto de 2005 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Bebida Láctea;

Instrução Normativa Nº 46, de 23 de outubro de 2007 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Leites Fermentados;

Instrução Normativa Nº 22, de 24 de novembro de 2005 (MAPA) – Regulamento Técnico para rotulagem de produtos de Origem Animal Embalado;

Instrução Normativa Nº 51, de 29 de dezembro de 2005 (MAPA) – Regulamento Técnico de atribuição de aditivos, e seus limites para Carnes e Produtos Cárneos;

Portaria Nº 146, de 07 de março de 1996 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Manteiga;

Instrução Normativa Nº 23, de 30 de agosto de 2012 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Nata;

Instrução Normativa Nº 53, de 29 de dezembro de 2000 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo Petit Suisse;

Instrução Normativa Nº 03, de 19 de janeiro de 2001 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Geléia Real;

Instrução Normativa Nº 30, de 26 de junho de 2001 (MAPA) – Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Queijo de Coalho;

Lei 13.825 de 4/11/2011, dispõe sobre o SUSAF e dá outras providências;

Decreto 5741 de 30/03/2006 que aprova o regulamento dos artigos 27-A, 28-A e 29-A da Lei Nº 8171 de 17/01/1991;

Decreto 49.340 de 05/07/2012 que regulamenta a Lei 13.825 de 4/11/2011; Decreto 7.216 de 17/06/2010 que dá nova redação e acresce dispositivos ao Regulamento dos artigos 27-A, 28-A e 29-A da Lei Nº 8171 de 17/01/1991;

Lei 9.712 de 20/11/1998 que altera a Lei 8.171, acrescentando-lhe dispositivos referentes à defesa agropecuária;

Lei 8.171 de 17/01/1991 – Dispõem sobre a política agrícola; IN Nº 36 de 20/07/2011 – Requisito para adesão ao SISBI-POA por parte de estados e municípios;

IN Nº 02 de 12/02/2009 – Rotulagem SISBI-POA;

IN Nº 02 de 20/02/2013 que aprova os requisitos para a adesão dos municípios ao SUSAF/RS;

IN Nº 06 de 25/09/2013 que aprova os requisitos para adesão de consórcio público ao SUSAF-RS;

IN N º 34 de 28/05/2008 - Aprovar o Regulamento Técnico da Inspeção Higiênico Sanitária e Tecnológica do Processamento de Resíduos de Animais e o Modelo de Documento de Transporte de Resíduos Animais, constantes dos Anexos I e II, respectivamente;

Resolução nº 90, de 18 de maio de 2011 – SEAPPA;

IN Nº 09 de 08/03/2010 – Regulamenta o registro de estabelecimentos produtores de farinha e produtos gordurosos;

PORTARIA N° 210 DE 10 DE NOVEMBRO DE 1998 - 1º Aprovar o Regulamento Técnico da Inspeção Tecnológica e Higiênico-Sanitária de Carne de Aves;

PORTARIA Nº 711, DE 1º DE NOVEMBRO DE 1995 - Aprovar as NORMAS TÉCNICAS DE INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS PARA ABATE E INDUSTRIALIZAÇÃO DE SUÍNOS;

PORTARIA Nº 2914, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011 – MINISTÉRIO DA SAÚDE;

PORTARIA Nº 211, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2009 – SEAPPA;

IN 50/2013 MAPA. BEHMER, M.L. Tecnologia do leite. São Paulo: Nobel, 1999.

BRASIL - Ministério da Saúde.

Guia de Vigilância Epidemiológica.

Fundamentos de higiene e inspeção de carnes;

Tecnologia de alimentos – Princípios e aplicações – São Paulo; NOBEL.

Microbiologia de Alimentos.

Portaria 368 de 04/09/1997 MAPA – regulamento Técnico sobre as condições Higiênico Sanitárias e de Boas Práticas de Elaboração para Estabelecimentos

Elaboradores/Industrializadores de Alimentos

RDC 12 de 02/01/2001 ANVISA – Regulamento Técnico sobre os Padrões Microbiológicos para Alimentos

Decreto nº 30.691, de 29 de março de 1952. Regulamento da inspeção industrial e sanitária de produtos de origem animal. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF. 07 de julho de 1952.

Instrução Normativa nº 51, de 18 de setembro de 2002. Regulamentos Técnicos de Produção, Identidade e Qualidade do Leite tipo A, do Leite tipo B, do Leite tipo C, do Leite Pasteurizado e do Leite Cru Refrigerado e seu Transporte a Granel, Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF. 20 de setembro de 2002.

Instrução Normativa nº 62, de 29 de dezembro de 2011. Regulamento Técnico de Produção, Identidade e Qualidade do Leite tipo A, o Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Leite Cru Refrigerado, o Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Leite Pasteurizado e o Regulamento Técnico da Coleta de Leite Cru Refrigerado e seu Transporte a Granel, Diário Oficial [da República Federativa do Brasil, Brasília, DF. 30 de dezembro de 2011. BRASIL.

Instrução Normativa nº 11, de 20 de outubro de 2000. Regulamentos Técnicos de Identidade e Qualidade do Mel, Diário Oficial da República Federativa do Brasil], Brasília, DF. 20 de outubro de 2000.

Portaria nº 6, de 25 de julho de 1985. Normas Higiênico-Sanitárias e Tecnológicas para Mel, Cera de Abelhas e Derivados, Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília.

Portaria nº 1, de 21 de fevereiro de 1990. Normas Gerais de Inspeção de Ovos e Derivados, Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF. 06 de março de 1990. 06 de março de 1990.

Decreto nº 39.688, de 30 de agosto de 1999. Regulamenta a Lei nº 10.691, de 09 de janeiro de 1996, que dispõe sobre a inspeção e fiscalização dos produtos de origem animal no Estado do Rio Grande do Sul.

Portaria nº 89, de 16 de maio de 2013. Regulamenta a coleta de leite cru refrigerado e seu transporte a granel nas empresas de laticínios com registro estadual, em conformidade com a Instrução Normativa nº 62 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento de 29 de dezembro de 2011.

Portaria nº 90/2013, de 16 de maio de 2013. Determina a adoção no âmbito Estadual da IN 62 do MAPA de 29 de dezembro de 2011.

  

GRÁTIS: CD COMPLEMENTAR COM:

+ Provas anteriores na área

+ Curso de Leitura Dinâmica, Técnica de Estudo, Concentração e Memorização.

+ Curso de memorização

+ Como Estudar Para Ser Aprovado em Provas, Exames e Concursos.

Telefones (91) 3278-8044 / 98708-9524/98318-6353

E-mail: contato@apostilasautodidata.com.br

DAS FORMAS DE ENVIO:

VIA MOTOBOY (Entrega no mesmo dia somente para a grande Belém) – Solicite por Telefone (91) 32788044 / 987089524

PAC (Encomenda Normal) – Calcule o Frete

Seu produto será enviado assim que confirmado o seu pagamento para o e-mail: contato@apostilasautodidata.com.br

Prazo de Entrega: 7 a 12 dias úteis.

Sul e Sudeste: 7 a 15 dias úteis.

SEDEX  (Entrega Rápida) – Calcule o Frete

Seu produto será enviado assim que confirmado o seu pagamento para o e-mail: contato@apostilasautodidata.com.br

Prazo de Entrega:

Capital: 2 a 3 dias úteis

Interior: 2 a 3 dias úteis

 

DAS FORMAS DE PAGAMENTO:


 

 

DESCONTO DE 10% PARA DEPÓSITO BANCÁRIO NO VALOR TOTAL DA COMPRA

 No caso de depósito bancário confirme o pagamento para o e-mail: contato@apostilasautodidata.com.br para liberação do produto

 

BOLETO, CARTÃO (MOIP) OU DEPÓSITO BANCÁRIO

 

 

+ INFORMAÇÕES SOBRE ESTE CONCURSO

Secretaria da Agricultura do Rio Grande do Sul abre 130 vagas

 

Vagas são para veterinários, engenheiros agrônomos e florestais.
O salário é de R$ 3.056,70.

 

Secretaria da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul

Inscrições

De 23 de outubro a 6 de novembro

Vagas

130

Salário

R$ 3.056,70

Taxa

R$ 137,19

Prova

data a ser divulgada

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio do Estado do Rio Grande do Sul abriu concurso para 130 vagas de médicos veterinários, engenheiros agrônomos e engenheiros florestais, todos de nível superior de escolaridade. O salário é de R$ 3.056,70. Ficam reservados a candidatos negros e pardos 16% das vagas do concurso.


No site da Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH), é possível ver o edital
 (acesse o edital).


As inscrições devem ser feitas de 23 de outubro a 6 de novembro pelo site 
www.fdrh.rs.gov.br. O valor da taxa de participação é de R$ 137,19.


Os profissionais trabalharão na fiscalização de produtos de origem animal e vegetal para garantir que a população consuma alimentos de qualidade. Vinculados à Divisão de Produtos de Origem Animal (Dipoa) e na Gerência de Defesa Vegetal, serão distribuídos por 19 cidades onde há maior demanda por cada área de atuação, incluindo a sede da Seapa, em Porto Alegre. Eles devem começar a ser chamados quatro meses após a seleção.


São 120 vagas para fiscal estadual agropecuário, sendo 100 delas para médico veterinário no Departamento de Defesa Agropecuária de Alegrete, Bagé, Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Estrela, Ijuí, Lagoa Vermelha, Osório, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Rio Pardo, Santa Maria, São Luiz Gonzaga, Soledade e Uruguaiana. As 20 vagas restantes são para engenheiro agrônomo na Gerência de Defesa Vegetal para Alegrete, Bagé, Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Estrela, Ijuí, Lagoa Vermelha, Osório, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Rio Pardo, Santa Maria, Santa Rosa, São Luiz Gonzaga, Soledade e Uruguaiana.

Outras 10 vagas são para técnico superior agropecuário e florestal, para médico veterinário, engenheiro agrônomo e engenheiro florestal, na Coordenação Regional da Agricultura, em  Porto Alegre.

As provas objetivas serão realizadas na cidade de Porto Alegre, em local, data e horário a serem fixados em edital, no prazo mínimo de 8 dias de antecedência da data das provas, as quais terão duração de 5 horas.

Encontrar produtos similares pela categoria

Deixe seu comentário sobre o produto

Comentários sobre o produto

Este produto não foi comentado ainda. Seja o primeiro a comentar sobre este produto!

Últimos Visualizados por você:

Os últimos produtos visualizados:


RECEBA NOVIDADES

Menu de Páginas

 
Televendas
Segunda a Sexta das 9h00 às 18h00.
WhatsApp: (91) 983186353
e-mail: contato@apostilasautodidata.com.br
Sábado das 9h as 12h.
Domingo e Feriado sem expediente
 
Encontrenos no Facebook

Forma de Pagamento

 

selo05.png

selo-2.png

selo04.png

Copyright © 2010-2017 - Apostilas Autodidata - A solução em Apostilas Para Concursos! - End. Conj. Maguari Alameda 31 nº 13 - Belém-PA
Apostilas Autodidata